Produzido por

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Workshop - HIDROSSEMEADURA NOS ESTADOS UNIDOS

A Vetiver Soluções Ambientais convida você para o workshop 

HIDROSSEMEADURA NOS ESTADOS UNIDOS

Com parceria da PROFILE, maior e mais antiga empresa de hidrossemeadura do mundo.

Participe!!






quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Uso do Capim Vetiver na Agricultura

A Organização das Nações Unidas está desenvolvendo em todo o mundo para que sejam aplicadas tecnologias verdes para a solução de problemas relacionados a desastres naturais, pois além de tornarem-se soluções definitivas e de baixo custo,  permite a rápida recuperação do meio ambiente original  e estimula o desenvolvimento das comunidades em seu local, inibindo grandes êxodos populacionais.

Estudos financiados pela ONU apontam que a utilização do Sistema Vetiver pode reduzir a perda de solo de terras agrícolas em até 90% e o escoamento de chuvas em até 70%, aumentando significativamente a precipitação efetiva disponível para as culturas e o aumento na produção agrícola.

As utilidades do Capim Vetiver na agricultura são:


CONSERVAÇÃO DO SOLO E DA ÁGUA

                              



MANUTENÇÃO DE ESTRADAS RURAIS




CONTROLE DE PRAGAS, FORRAGEM, COBERTURA MORTA



TRATAMENTO FITOSSANITÁRIO E AFLUENTES




LIMPEZA DE ÁGUAS RESIDUAIS CONTAMINADAS 



PROTEÇÃO DAS INFRA-ESTRUTURAS AGRÍCOLAS (CANAIS, DRENOS, CANTEIROS)



DELIMITAÇÃO DE PROPRIEDADES E CERCAS NATURAIS





Utilização de tecnologia verde com Capim Vetiver na agricultura - Jeferson Alexandre Vieira

terça-feira, 30 de setembro de 2014

FITORREMEDIAÇÃO



A Fitorremediação é uma tecnologia onde se usa plantas para minimizar poluentes do meio ambiente. Tais plantas auxiliam na remoção de contaminantes como metais, pesticidas  e até óleos do ambiente ou local degradado. Uma vez que as plantas removem estes contaminantes do ambiente, elas ajudam para que os mesmos não sejam transportados por vento e chuva, não deixando acontecer a dispersão do poluente para outras áreas.

a fitorremediação é uma ferramenta no avanço da biotecnologia que busca minimizar os efeitos antropogênicos em solos e em corpos aquáticos. É viável, pois se comparada com outras técnicas de remoção de contaminantes é menos invasiva e de baixo custo econômico, possuindo muitas vantagens e diversas aplicações para diversos contaminantes.


O Capim Vetiver na Fitorremediação:


O vetiver é uma planta xerófita e hidrófita e uma vez estabelecida na área não é afetada por secas e inundações. Suas características no tratamento de áreas contaminadas são:
  • Tolerância á acidez e níveis altos de alumínio e magnésio. O crescimento e desenvolvimento do vetiver não são comprometidos em condições extrema de acidez (pH até 3) e com alta porcentagem de saturação de alumínio de 68%. Pode tolerar níveis altos de magnésio no solo, acima de 578 mg/kg;
  • Tolerância á altos níveis de salinidade;
  • Crescimento em solos sódicos (saturação por sódio) desde que haja disponibilidade de níveis adequados de N e P;
  • Tolerância á metais pesados: As, Cd, Cr,Cu, Hg, Ni, Pb, Se e Zn.

Apenas 1% dos elementos Cd, Cr , Hg e 16% a 33% dos elementos Cu, Pb, Ni e Se são translocados para a parte aérea. O elemento Zn possui boa distribuição ao longo da planta.
Essas extraordinárias características fazem o vetiver ser utilizado na reabilitação de áreas contaminadas na Austrália, no Chile, na África do Sul e na Venezuela.

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Uso do Sistema Vetiver na estabilização de taludes de rodovias, proteção de drenagens e áreas marginais.

Experiências internacionais demonstram que o uso do Sistema Vetiver, tem se revelado muito eficaz e de baixo custo na estabilização de taludes de cortes e aterros de rodovias, na proteção de estruturas de drenagem e das áreas em que as águas pluviais são despejadas. Os taludes de cortes e aterros são muitas vezes importantes fontes de sedimentos liberados por erosão que promovem o assoreamento em bacias hidrográficas. A chave para o sucesso é uma boa qualidade do material de plantio e a técnica adequada de aplicação no local.

As barreiras formadas pelo vetiver não são impermeáveis, controlando assim a velocidade de escoamento da água na superfície do terreno e suas raízes, resistentes e profundas, ajudam na estabilização do solo, evitando a formação de sulcos, ravinas e voçorocas com consequente perda do solo e assoreamento de drenagens.

Veja a seguir uma sequência de fotos obtidas do site www.vetiver.org que mostram resultados de sucesso do uso do Sistema Vetiver na proteção de obra rodoviária contra processos erosivos e de assoreamentos em diferentes países.


Austrália:

Foto 01: Taludes á margem de rodovia antes da implantação do capim vetiver.
Foto 02: Talude á margem de rodovia após um ano da implantação do capim vetiver.

Foto 03: Taludes de aterro íngremes na passagem de bueiro duplo antes da aplicação do capim vetiver.


Foto 04: Taludes de aterro íngremes na passagem de bueiro duplo após oito meses da aplicação do capim vetiver.



Vietnã: 

Foto 05: Talude de corte instáveis antes da implantação do capim vetiver.
Foto 06: Taludes de corte um ano após a implantação do capim vetiver.



Filipinas:

Foto 07: Taludes de corte estabilizados com o sistema vetiver.

Conclui-se que o capim vetiver e seu sistema de aplicação na estabilização de taludes e recuperação de passivos ambientais causados por estradas, mostra-se uma importante alternativa de controle dos solos aos processos erosivos e de estabilização de taludes, com baixo custo de implantação e manutenção, alta eficiência e grande potencial de aplicação  no Brasil.

Estudo realizado pela Defesa Civil do Espírito Santo.

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Diferentes utilidades do capim Vetiver

O Capim Vetiver, além de conter a erosão de encostas e tratar efluentes, possui várias outras utilidades descritas á seguir:

O óleo essencial de vetiver extraído das raízes da planta, é benéfico para o tratamento de problemas de saúde em função de suas propriedades anti-depressivas, anti-inflamatórias, antissépticas, antivirais e antifúngicas. Na aromaterapia, é utilizado para relaxar a mente, aliviar dores de cabeça e diminuir o apetite. Na indústria cosmética, é utilizado em forma de creme para tratar a pele e prevenir o envelhecimento precoce devido ao seu efeito antioxidante, também como conter inflamações e rachaduras cutâneas. O óleo essencial também é largamente utilizado na indústria de perfumes pela sua qualidade fixadora, principalmente em fragrâncias masculinas (Foto 01).

Foto 01: Perfumes que utilizam óleo essencial de Vetiver.

O capim Vetiver é utilizado em projetos paisagísticos (Foto 02). A partir da folhagem e raízes do capim  também podem ser feitos forros em construções rurais, ou até pequenas cabanas são totalmente cobertas por folhas do capim (Foto 03). Também são utilizadas na confecção de cortinas, tapetes, cestos, bijuterias, entre outras várias formas de artesanato. (Foto 04).

Foto 02:Vetiver plantado na Empresa Vetiver Soluções Ambientais e cultivados em vasos.

Foto 03: Cabana com telhado feito de folhas do capim Vetiver

Foto 04: Diversas formas de artesanato utilizando o capim Vetiver.

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Associação Internacional de Controle de Erosão apresenta Sistema Vetiver como capa de sua revista



A IECA - International Erosion Control Association, organização sem fins lucrativos que fornece informação, educação, recursos e oportunidades de negócios para profissionais da indústria de controle de erosão e sedimentos, da qual a empresa Vetiver - Soluções ambientais é associada, apresentou em sua revista, edição de Abril e Maio de 2014 o Sistema Vetiver como uma opção para controle de erosão escrita por Roley Noffke, diretor da empresa Hydromulch Ltd., diretor e associado á Vetiver Network e membro fundador da IECA na África do Sul, e por Julie Etra, principal diretora da Western Botanical Services Inc. e vice presidente do desenvolvimento internacional do conselho de administração da IECA.

A matéria destaca aspectos básicos da planta como composição química, utilidades artesanais e uso medicinal, e observa dois estudos de caso, um realizado em Madagascar e outro no México, que demonstram os benefícios e a eficiência do uso do Sistema Vetiver no controle da erosão e sedimentos.


Conheça a IECA e saiba mais sobre sua revista em:
http://www.ieca.org/



quinta-feira, 7 de agosto de 2014

SISTEMA DE PRODUÇÃO DE MUDAS EM TUBETES

Recentemente a empresa Vetiver – Soluções Ambientais passou por um processo de otimização na produção de mudas do Capim Vetiver. As mesmas, que tradicionalmente são produzidas em raiz nua (Foto 01), onde seu sistema radicular fica exposto diretamente ao solo, agora também são produzidas em tubetes de polipropileno rígido, cultivadas em viveiro (Foto 02) com substrato, fertilização e irrigação adequadas.

Podemos listar como vantagens do uso deste recipiente a diminuição do desperdício das mudas do Capim; maior rapidez na formação do sistema radicular devido ao controle nutricional e fitossanitário, preservando a integridade do mesmo, o que ocasiona crescimento inicial mais rápido logo após o plantio; o fato dos tubetes estarem em bandejas (Foto 04) melhora as condições de trabalho dos operários e manejo das mesmas (Foto 03), facilidade operacional também em relação as condições climáticas, o que permite cumprir o cronograma da produção das mudas.

A seguir, fotos do sistema de produção de mudas do Capim Vetiver da Vetiver – Soluções Ambientais:


Foto 01: Produção de mudas em raiz nua.
Foto 02: Viveiro.

Foto 03: Preparação do substrato e acondicionamento das mudas nos tubetes.


Foto 04: Bandejas de mudas em tubetes.





quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Conhecimento sobre a eficiência do Capim Vetiver chega ás escolas básicas

Comparação entre Sistema Vetiver e Muro de Gabião


Através de um mostra de projetos na Escola de Educação Básica Municipal Professor Curt Brands, no município de Pomerode, SC, alunas da sétima série do ensino fundamental, desenvolveram um projeto voltado na preocupação com os desmoronamentos  frequentes decorrentes de períodos intensos de chuvas nos três últimos anos no estado de Santa Catarina. O projeto teve como tema: DESMORONAMENTO NO VALE: UMA SOLUÇÃO MATEMÁTICA E ECONOMICAMENTE VIÁVEL. Onde foi apresentado na reunião de secretários municipais, juntamente com o prefeito e foi escolhido como destaque na mostra em questão.


As alunas, ao observarem a construção de um muro de Gabião construído num talude desmoronando na escola e sentiram a necessidade de estudar, pesquisar outros meios que auxiliassem na contenção destas encostas.  Neste contexto foi apresentado as alunas a planta Vetiver como sendo um dos recursos também utilizados para conter a erosão de taludes. Neste viés, após o conhecimento do Sistema Vetiver a pesquisa foi realizada sob o olhar de conhecer as propriedades da espécie Vetiver e a eficácia do muro de Gabião na contenção de taludes.
Comparando o muro de Gabião, (que é feito de tela galvanizada e brita,) com o Sistema Vetiver se pode concluir que o muro de Gabião é financeiramente e ecologicamente menos viável que o Sistema Vetiver, pois suas raízes crescendo de forma vertical podem alcançar até 6 metros de profundidade com uma força tênsil equivalente a 1/3 da força tênsil do aço, com a vantagem de não enferrujar, garantindo assim a contensão da erosão de taludes. Considerando as vantagens e desvantagens dos dois sistemas, Concluiu-se que o Sistema Vetiver possui mais vantagens em relação ao muro deGabião.
Após a apresentação aos secretários do município e ao Prefeito da cidade Dr. Paulo Maurício Pizzolati, as alunas solicitaram as autoridades municipais mudas da planta Vetiver para serem plantadas no talude da escola, onde o Muro de Gabião e o Sistema Vetiver juntamente irão conter a erosão deste talude. Por fim, o prefeito endossou o projeto confirmando o plantio da Vetiver no talude a ser recuperado na escola.
Texto adaptado de: Escola Curt Brands, Pomerode.